23 de abr de 2014

Resenha: Boneca de ossos - Holly Black

Boneca de ossos me chamou à leitura já pela capa, depois fui ver do que se tratava a história. A ideia de uma boneca feita de ossos e que de repente começa a falar com duas crianças através de sonhos, me pareceu interessante e aceitei ler.


A leitura foi muito rápida. A linguagem é simples, bem para crianças leitoras que já se iniciaram no mundo dos livros, lá pelos seus 12 anos, até porque ele é um livro longo, de 224 páginas, e poucas ilustrações, mas bacanas – adoro obras ilustradas. Em algumas páginas há umas notas de rodapé – colocadas pelo editor (N.E.) – que são dispensáveis, como quando explica o que é uma cristaleira. Não há necessidade de colocar tudo mastigado para a criança. O bacana também é fazê-la sair em busca das respostas.

Bem, a história gira em torno de três amigos, Zack, Poppy e Alice. Eles são muito amigos e sempre se reúnem na casa de Poppy para brincar com seus bonecos e criar histórias fantásticas.

Cada família age de uma forma bem distinta. Os pais de Poppy a deixam ser livre, a casa é bem bagunçada e ninguém se importa. Alice mora com a avó superprotetora, que não a deixa fazer quase nada e qualquer deslize – como passas meia hora do tempo estipulado para estar em casa – é um castigo na certa. Isso deixa a menina muito apreensiva e medrosa, nunca se aventura a nada. Zack mora com os pais, ou melhor, com a mãe e o pai que voltou para casa depois de ficar longe por três anos. Agora ele quer descontar os atrasados e tentar ser o pai bom, que se importa, mas ele não consegue, pois não sabe exatamente como agir.

O pai não é presente e quer se fazer, obrigando o filho a abandonar sua melhor época, ou seja, a sua infância, e crescer para não ser zoado na escola por brincar com bonecos e se tornar um adulto responsável.

Mas Zack ainda é uma criança e não quer perder isso. Ele adora criar histórias e brincar com as amigas.

Então surge o dia em que Poppy começa a ter sonhos estranhos com a Rainha, o nome que deram à boneca que vive na cristaleira, a menina recebe uma mensagem e convida os amigos a buscar o que ela pede em sonho. É o dia de começar viver aventuras de verdade, nada de faz de conta.

Em Boneca de ossos (#Irado, 224 páginas) a autora, Holly Black (1971), criou uma bela história de amizade, superação e conhecimento. Li em pouco tempo e não me arrependi em nenhum momento de ter aceitado esse passeio, essa aventura. Em algumas partes me vi realmente dentro da história, sendo uma das crianças, pois eu tive uma infância massa, em que criei muito e me diverti tanto, que ainda não abandonei esse meu lado, por isso gosto de escrever para os pequenos e também para aqueles que não se esqueceram desse tempo, O menino que perdeu a magia fala exatamente disso, de não perder os sonhos, a magia da infância. Foi uma experiência bem massa. Leiam!

*****
Editora: #Irado
Título original: Doll Bones
Tradução: Bárbara Menezes
Ilustrações: Eliza Wheeler
ISBN: 9788581633916
Ano: 2014
Páginas: 224
Skoob
*****

4 comentários:

  1. Eu to namorando esse livro na Saraiva faz um mês, por causa do título/capa, mas estava com receio de ser mto infantil e/ou viajado... mas no fundo, eu só precisava de um empurrão, li sua resenha e me decidi, na próxima vou colocá-lo no carrinho :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alê, quando vi a capa, achei que o livro fosse mais pesado, na verdade, mas é um meio termo. Aquele jeito que a autora não subestima o leitor menor, nem o maior. Vale a pena ler!

      E fico feliz em saber que a resenha o ajudou. Depois conte o que achou da leitura. =)

      Excluir
  2. Adoro infanto-juvenis! Estou doida pra ler esse!
    E espero em breve comprar O Menino que Perdeu a Magia! Assim que possível! ;)

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.