4 de set de 2013

Resenha: O melhor lugar do mundo é aqui - Francesc Miralles e Care Santos

Esse é um livro triste.

Ou melhor, aqui a tristeza é a antagonista.

Então, essa é uma história simples e intensa, nela não caberia desenvolver, trabalhar mais para deixar um livro maior, é perfeita e completa como está.

Começa com o narrador falando que domingos são dias péssimos para se tomar decisões e Iris toma uma. Ela perde os pais em um acidente de carro e começa a perceber o quanto é ruim estar sozinha. Iris tem 36 anos, nenhum amigo ou parentes. Então, talvez dar um fim à sua vida seja a resposta para a sua angústia.

Sempre pensei que suicídio é a opção de pessoas egoístas, afinal, não querem lutar e, pensando friamente, isso dá muito trabalho aos outros. E Iris pensa assim também, por isso escolhe o domingo, quando menos gente usa o transporte. A linha do trem parece um ótimo lugar para dar início ao seu fim.

Quando ela se inclina para se jogar na frente do trem, um barulho a faz voltar ao mundo real. Olha para o lado e percebe um menino de uns seis anos segurando um balão estourado. Ele sai correndo e a ação a faz continuar andando.

Desiste de se matar.

Assim, ela segue triste sem rumo e acaba parando em frente a um pequeno café que nunca havia reparado, chama-se O melhor lugar do mundo é aqui.

Resolve entrar e tudo muda.

Atrás do balcão há um velho que indica que pode se sentar em uma das mesas vaga. É um lugar bastante agradável. Iris senta, então fecha os olhos para prestar atenção à canção e quando os abre conhece Lucas, um homem de mais ou menos a sua idade, cabelos grisalhos, misterioso, simplesmente porque ele faz jogos com ela. Não jogos de sedução, mas de conhecimentos.

Ela volta durante seis tardes e o encontra cada dia em uma mesa diferente, e Luca conta que cada um significa algo. Desta forma ela se descobre, aprende mais sobre si. E nada sobre o novo amigo, que resolve contar algumas partes de sua vida num momento. Iris volta no dia da sexta mesa, e o velho está desmontado todo o café. E diz que Iris não vai encontrar Luca, nem se procurá-lo.

Esse é um livro delicado, que mexe com sentimentos, escolhas, medos e principalmente o que é a felicidade e como se deve buscá-la sempre, e principalmente nos detalhes. Mas não se engane, não é uma obra que ficaria na prateleira de autoajuda. Se perceber, quase todos os livros de literatura podem ajudar, não há necessidade de um específico, chato, que diz faça isso, faça aquilo, sem nenhuma criatividade.

Aqui vemos que Iris nunca fez nada nesses 36 anos, não buscou nada que a completasse, a fizesse realmente feliz e transformasse seus sonhos em realidade. Apenas vivia sem nenhum motivo especial, nem ela mesma. Estava acostumada, ou seria resignada? Muitas pessoas vivem assim, mesmo não percebendo, seguem suas vidas sem nenhuma novidade, e dizem que não se importam. Mas como é bom se libertar um pouco do trivial.

O melhor lugar do mundo é aqui me fez pensar bastante sobre escolhas, idade, sonhos. Todos temos sonhos que adiamos, até que alguns não possam mais ser realizados por qualquer motivo. E será que realmente nos permitimos ser felizes? Às vezes temos tanto medo, do que o outro vai pensar, ou de não dar certo... pensamos demais na opinião de quem não importa, ou não se importa.

Muitas vezes passamos tanto tempo tentando agradar, que nos esquecemos de nossos desejos, sentimentos. E perdemos tempo também na internet, por exemplo, e nos esquecemos de viver com quem está ao nosso lado, ou que precisa de nós.

O melhor lugar do mundo é aqui (Editora Record, 160 páginas, R$25), de Francesc Miralles e Care Santos, é visualmente é uma obra bastante convidativa. Possui uma capa elegante, escura com a parte do título em alto relevo em rosa, sem contar o título que achei massa. Então leia esse livro simplesmente adorável e curta o momento.

Serviço
Editora: Record
Título original: El mejor lugar del mundo es aquí mesmo
ISBN: 9788501087454
Ano: 2013
Páginas: 160
Tradutor: Luís Carlos Cabral

4 comentários:

  1. Hum...gostei do teor do livro. Vou favoritá-lo. :)

    ResponderExcluir
  2. Mais um para minha longa lista de desejados
    Adorei a resenha Foufa querida!
    Bjks mil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hihihi, desculpa! =D

      Mas acho que você vai gostar, viu? Entra no LV!

      Bjocas.

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.