19 de out de 2012

Resenha: Catrina e o Reino de Todos os Olhos - Richard Diegues

Mais uma vez convidei um blogueiro para uma resenha dupla. Desta vez é o Cristiano Rosa do blog Criando Testrálios. Depois de muito tempo numa difícil busca de título, enfim conseguimos! Lemos Catrina e o Reino de Todos os Olhos, de Richard Diegues. Leiam a minha e depois a resenha do Cristiano.
 
Um acordo foi feito, uma Lei foi quebrada...

É o aniversário de Loire e ela recebe de presente um livro e uma Gema Pensante. Ambos especiais, mas o livro, ou melhor, o diário era muito mais especial. E em sua capa havia um nome: Catrina.

Ao abri-lo, Loire encontra a frase: “Este é um diário particular e não pode ser lido sem que a dona tenha deixado”, estas são Palavras de Proibição e quebrar a Lei poderá trazer grandes riscos. Mas Loire, que mora no Castelo Trino, fora levada para o Reino de Todos os Olhos a fim de casá-la com Gamon, usa a sua lógica, que funciona: se Ogres, que lhe dera o diário, estava lendo, então ele conhecia Catrina e ela deveria ter lhe dado permissão.

Em algumas conversas surge a dúvida de como o diário foi parar naquele Reino, sendo que mesmo que alguém viesse do Reino dos Homens não poderia levar objetos de um mundo ao outro. Deveria haver uma troca.

"foi feito um Acordo de Troca, no qual um objeto foi enviado para o lado de lá e outro para o de cá".

Então os Reinos começam a se cruzar de forma mais intensa quando Catrina, uma menina deitada em uma cama de hospital, está bastante doente e ainda assim não perde a alegria, vai para a mesa de cirurgia.

Catrina e o Reino de Todos os Olhos (Tarja Editorial, 186 páginas, R$32) é de uma delicadeza que quase senti o sabor das palavras. Os capítulos são intercalados, ora se passa no Reino de Todos os Olhos, ora no Reino dos Homens, onde está Catrina. E cada capítulo é iniciado com uma frase que resume de forma poética o que será encontrado ali.

Me encantou o fato de Catrina acariciar o Pluma e Brio, os animaizinhos que a acompanham por algum tempo no Reino de Todos os Olhos. São poucos os personagens em outros livros que vejo ter tal reação. Geralmente não é colocado esse lado humano. Afinal, quem resiste a bichinhos tão foufos?

Só tive a sensação de que poderia ter sido mais explorada a história. Quero saber mais sobre todos, até mesmo sobre a Gema Pensante, os animais. Espero que nos outros títulos fale um pouco mais.

A série é composta por vários livros – que nem o próprio autor sabe dizer ao certo, afinal as histórias nunca acabam –, que se entrelaçam, mas não têm necessidade de serem lidos numa sequência. Até o momento foram lançados 3 títulos Tempos de AlgóriA, Catrina e o Reino de Todos os Olhos e Resvalamentos - A Chave dos Reinos.

A história de Catrina e o Reino de Todos os Olhos se desenrola em meio a aventuras, saudades, medos, dragões, amores e Reinos. Tem uma linguagem simples, sem ser pobre, que os pais podem ler para seus filhos. E os maiores podem ler sem medo de achar que é infantil demais... não é bacana essa visão dupla? Recomendo.

Richard Diegues já foi entrevistado no Mundo de Fantas.

*****
Editora: Tarja Editorial
ISBN: 9788561541200
Ano: 2011
Páginas: 186
Skoob | Compre
*****

3 comentários:

  1. Eu também curti o lance dos animaizinhos e outros elementos que acabaram não sendo muito explorados na trama, talvez para não se perder no foco principal que era a saga das protagonistas. Adorei fazer resenha dupla! \o/

    ResponderExcluir
  2. Querida, espero que realmente tenha se deliciado com a pequena Catrina. Eu tive um prazer imenso em trabalhar essa criança especial e trazê-la a vida. O livro foi escrito para adultos, mas realmente tentei dar a visão mais próxima de uma criança que me foi possível. Bom, sei que já leu Momo, do Ende, então entende o trabalho que dá escrever uma história que agrade dos 8 aos 80. Mas é um trabalho que todos que se dizem escritores deveriam ter um dia, pois o que importa não é a idade do leitor, mas sim o quanto ele pode absorver dos detalhes e sonhar com as histórias!

    Agradeço a resenha, a leitura e o carinho.

    Beijos,

    R.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mocinho, obrigada pelo carinho de sempre. Sim, já li Momo e a história é sensacional, também. Infelizmente algumas pessoas ainda têm preconceito, dizem que certo livro não foi feito para tal idade, o que é uma pena, não se deve limitar. E Catrina é tão bonito que todos podem e devem ler. E espero que não encontre esse preconceito bobo. =)

      Obrigada por ter escrito esse livro ;-)

      =*

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.