21 de nov de 2013

Resenha: Bruxas, bruxos e os feitiços mais cruéis que se podem imaginar - Joseph Jacobs (org.)

Resenha de Celly Borges

Bruxas, bruxos e os feitiços mais cruéis que se podem imaginar traz uma seleção de contos de origem celta, alguns dão ênfase à figura feminina, mostram bruxas boas e más, de qualquer forma elas são seres fortes que ajudam os homens, os guiam para seu destino bom ou mau.

São histórias que não trazem o que pode ser chamado de “real”. Há o absurdo do fantástico, como um bolo falando; três grãos de cevada que caíram no chão para duas pombas que saíram de dentro de um copo. Tudo é possível quando se precisa de objetos de alegoria para dar ao conto o sentido ou a moral que o autor quer/precisa passar. É o que a literatura concede ao autor: ser livre para criar.

Falarei um pouco sobre alguns contos:

Em A visão de MacConglinney, um dia um rei se vê atormentado pelo fato de uma besta passar a morar em seu estômago, fazendo com que o homem tenha uma fome absurda. O rei come, come e come, o quanto precisa para satisfazer o ser em seu interior, come tanto que causa a ruína de Munster. Mas aonde vai parar toda essa comida? Como a besta entrou em seu estômago? Isso realmente não importa, aqui a questão é outra. Não há a necessidade da explicação de como fora parar lá. Essa é a liberdade que falo, simplesmente a besta já estava ali quando o conto tem início.

No conto Os filhos de Lir, depois que Lir não é nomeado como principal soberano, um acordo é firmado e ele pode escolher para se casar com uma das três filhas do rei. Então Lir opta pela mais velha. Depois de um tempo tiveram dois filhos e mais tarde ela deu à luz gêmeos, nessa ocasião ela morreu.

Lamentando o ocorrido, o soberano mandou outra filha para casar com o viúvo. Mas Oifa, esse era seu nome, passou a sentir ciúmes dos quatro enteados, pois seu marido dava a eles muita atenção e carinho. Então ela resolve fazer feitiços terríveis para as pobres crianças. Aqui o arrependimento toma conta da moça.

O conto As mulheres de chifres apresenta a história de doze mulheres, que uma a uma chegam à casa de uma rica mulher enquanto a família e os empregados dormem. Ela abre a porta acreditando ser uma vizinha. A primeira que chega é a Feiticeira de Um Chifre, e assim vai, até a última, com doze chifres, entrar. São bruxas más, que tentam fazer mal à família.

Bruxas, bruxos e os feitiços mais cruéis que se podem imaginar (Martin Claret, 144 páginas, R$19,90) teve contos retirados dos livros Contos de fadas celtas e Mais contos de fadas celtas, organizados pelo folclorista australiano Joseph Jacobs (1854-1916).

Essa bela edição faz parte de uma coleção lançada pela Martin Claret, que conta com vários títulos de contos de literatura fantástica: Rosto de caveira, os filhos da noite e outros contos, de Robert E. Howard (1906-1936), autor de vários gêneros, entre eles espada e feitiçaria. E também fazem parte: Princesas e damas encantadas, Heróis muito espertos, Duendes, gigantes e outros seres fantásticos, Os melhores contos orientais, O príncipe e outras fábulas modernas. Qualquer título custa R$19,90.

Clique na imagem para ampliar
A editora fez um ótimo trabalho na parte visual, a diagramação traz o interior de toda a coleção sempre em duas cores – nesse volume predomina o preto e o roxo – e também na revisão da obra. Há belas ilustrações que deixam o título mais interessante. De leitura rápida, o fiz em uma tarde. Recomendo esses contos de fadas clássicos.

Clique nas imagens para ampliar
Serviço
Editora: Martin Claret
ISBN: 9788572329668
Páginas: 144

4 comentários:

  1. Olá Celly,

    Adoro os livros da Martin Claret por várias razões mais a principal é que a editora trouxe de volta às livrarias muitos clássicos que antes não se encontravam em lugar algum, exceto antigas bibliotecas. Mas li em alguns sites que a Martin Claret estava sofrendo processos judiciais por plágio. Não sei o resultado, mas gostei de ver que a editora está de volta com títulos tão interessantes. Esse natal vai ser difícil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Max, teve mesmo esse caso, mas li que eles mudaram isso e melhoraram, tanto que eles estão até mudando as capas, que estão mais bonitas. Estou feliz com essa fase, pois a editora tem títulos massa =)

      Excluir
  2. Acho bem interessante contos de folclores e esses parecem bem sinistros. Um problema da Martin Claret que já vi era a revisão, mas acho que estão melhorando isso tb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Priscilla, eles mudaram isso, está muito bem revisado. =)

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.