19 de ago de 2013

Resenha: O grande resgate dos fantasmas - Eva Ibbotson

Ler Eva Ibbotson (1925-2010) é me encantar com cada página.

Sou fã de literatura juvenil, e a autora é uma das minhas favoritas. Seus textos são de uma delicadeza que vicia quem curte o gênero. Os personagens ganham vida, sentimentos, não estão ali sem motivos, tornam-se palpáveis. Por isso nos livros de Ibbotson sentido “degustar” a obra se torna real, o que muitas pessoas ainda julgam quando o termo é usado. Provavelmente nunca encontraram uma obra que permita a elas dar sentido à palavra. Mas sempre que leio os livros de Ibbotson sinto um sabor inexplicável e que me deixa extremamente feliz, desejosa de ler mais e mais – complexo para explicar e simples e rico para quem sente.

E cada vez que leio seus livros experimento ótimas sensações, encantamento é uma delas. Encontro esse efeito facilmente nos autores Michael Ende, Roald Dahl e Diana Wynne Jones, por exemplo. Mas sinto falta dessa essência em outros autores do gênero. Tenho lido livros juvenis de fantasia com atmosfera pesada, onde os personagens não vivem além de suas páginas, o que não me faz querer ler mais desses escritores e nem fazem falta, e isso é triste.

Em O grande resgate dos fantasmas (Editora Rocco, 128 páginas) passei horas de divertimento, como já aconteceu com Missão Monstro, da mesma autora. Esses são livros que leio rápido, sou admiradora e busco mais obras.

Nessa, Rick é um garoto comovido com o problema dos fantasmas. Não, ele não tem medo de encontrar com Humphrey, o Horrível – que de horrível não tem nada –; sua mãe, Mabel, uma bruxa; o pai, um fantasma escocês que não tem as pernas, pois as havia perdido em batalha, e tem uma espada fincada no peito e a tira para dormir; o irmão mais velho, George, uma Caveira Berrante, e a irmã, Winifred Lamentosa, que tem uma bacia de água que flutua à sua frente, e é usada para limpar suas manchas de sangue.

Como as moradas dos fantasmas estão sendo demolidas, transformadas em grandes empreendimentos modernos, não podem mais assombrá-las, então Rick resove ajudá-los a encontrar um novo lar. Pensa em uma espécie de santuário.

Acontece que no caminho mais e mais seres que descobrem a ideia se juntam à diligência, sem recusar ninguém, todos seguem em direção a Londres a fim de conversar com um membro do parlamento e apresentar a ideia do santuário. Como nem tudo é tão fácil, muitos percalços surgirão no caminho, como a tentativa de exorcismo.

Muitos fantasmas, vampiros e outros seres acompanharão Rick nessa gostosa aventura.

Li poucas histórias juvenis de fantasmas e o que vi em O grande resgate dos fantasmas foi bem bacana. Eva Ibbotson sempre apresenta histórias de desafios, apoio e amizade, e é o que o leitor encontra também nesse livro.

ServiçoEditora: Rocco
Título original: The Great Ghost Rescue
Páginas: 128
Ano: 2004
ISBN:85-325-1754-4
Skoob | Editora Rocco

Leia também

Um comentário:

  1. Oi Celly

    Senti identificação naquela parte sobre os autores, tem uns que leio que parecem que os personagens são apenas uma descrição no papel, não saem dali durante a leitura, não nos transportam para lugar algum.
    Nossa muito legal o enredo pela sua resenha, adoro esse tipo de aventura cheia de acontecimentos inusitados e seres diversos :D

    Bjus

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.