21 de mar de 2013

Resenha: O Menino Alquimista - Juarez Nogueira

"Dá-se a verdade a todos, mas dela usam segundo a crença de cada um".

Quando li pela primeira vez O Menino Alquimista, lá em 2009, foi como se eu fizesse uma descoberta! Não conhecia ninguém que tivesse lido, não achei nada, nenhuma informação sobre o autor, mas era tudo bem interessante.

O livro, na verdade, me chamou, como explico na primeira resenha, e adorei, era tão diferente. Depois de um tempo quem acabou me encontrando foi o próprio autor. Gentilmente Juarez Nogueira entrou em contato para agradecer a resenha, imagina a alegria que fiquei! Conversamos um pouco e depois nos distanciamos.

Eis que, certo dia em 2012, Juarez reaparece e quer me enviar seu livro infantil Quando falar é fazer (Gulliver Editora, 24 páginas)! Fiquei muito feliz por ter se lembrado de mim. Interessante também é que, na época da primeira resenha eu morava no Paraná, agora estou em Minas Gerais, mais precisamente em Belo Horizonte, e não é que Juarez Nogueira mora bem pertinho, em Divinópolis?

Acabamos nos conhecendo pessoalmente no lançamento de Quando falar é fazer. E fico muito feliz de dizer que ele esteve no lançamento do meu livro infantil Em busca do arco-íris de sonhos (Fantas, 20 páginas)!

Bem, a Gulliver Editora me mandou a nova edição, revista e ampliada, num formato diferente (12x20), que traz uma bela capa e espero mesmo que você, leitor, curta tanto essa fantástica história quanto eu.

Em Tempo Sempre mora o Menino. Lá, sua avó conta que muitas crianças perdem as asas quando crescem. E essa parte me recorda uma incrível coincidência que se deu essa semana durante minhas leituras. Não consigo ler apenas um livro por vez, então, enquanto alternadamente lia três, algo me chamou a atenção: todas as obras falavam de algo em comum: asas, crianças e sonhos. Menino de Asas (Editora Ática, 80 páginas), de Homero Homem, trata de algo mais real, apesar de o menino possuir asas reais, a história não passeia tanto pelo fantástico quanto nas outras duas. Em A Garota que Podia Voar (Ciranda de Letras, 266 páginas), de Victoria Forester , é mais fantástico, Piper, a protagonista, não tem asas, mas passa pelo mesmo que o Menino de Asas, a sociedade impõe regras, as de não ser diferente.

Aliás, esse é o assunto principal nos dois livros, o que a sociedade não vê com bons olhos. Em O Menino Alquimista (Gulliver Editora 208 páginas) não se mostra dessa forma, mas em alcançar uma resposta para uma busca comum, mas muito importante.

O Menino, como é simplesmente conhecido – e ele pode ser qualquer um de nós, leitores –, encontra um livro num baú que sua avó deixou quando morreu. Nele havia uma estranha palavra que, ao ler, faz o menino adormecer. Quando acorda, está próximo ao mar. Um garoto que está ali o ajuda em sua travessia. Abre o mar e lá foi o Menino, que vê como o mundo foi criado.

Durante sua jornada, encontra vários seres, muitos personificados, como a Vida, uma violinista, o Medo, um jardineiro, a Verdade, uma senhora calma e sábia. E fica frente a frente até mesmo com o Diabo. E todos o guiam através das páginas.

Então assim segue sem parar em sua viagem de busca.

Durante essa jornada, o Menino aprende bastante, pois é assim que acontece. Cada vez que encontramos alguém, se dermos oportunidade e deixarmos nosso ego de lado, aprendemos com ele. O Menino ouve e então fica mais rico.

Mas esse é um caminho solitário, apesar de tudo, de tantas pessoas e seres... isso é passageiro, não permanece por muito tempo. Nossa vida é desta forma.

Andamos uma vida toda em busca do saber. Uma pessoa curiosa vai atrás para desvendar os mistérios que a cercam, sejam quais forem, não aceita viver uma vida cômoda. E no caminho sempre encontramos pessoas, conhecemos sentimentos interessantes. É desta forma que crescemos. É o caminho natural, se o aceitarmos.

E o Menino Alquimista é bom em encontrar e descobrir. A história toda é repleta de simbolismos e citações em meio a uma busca que todos passamos, mesmo que para alguns em menor intensidade, e para outros signifique uma grande viagem pelo desconhecido, para que se quebrem as barreiras e se descubra o motivo. O conhecimento.

O Menino Alquimista já ganhou o selo FNLIJ/Altamente Recomendável e em 2013 completa 10 anos de sua primeira publicação. Sem dúvida, é altamente recomendado também para os leitores do Mundo de Fantas.

*****
Altamente Recomendado
Edição: 2
Editora: Gulliver
ISBN: 9788565432009
Ano: 2012
Páginas: 208
Skoob | Blog do Juarez Nogueira | Gulliver Editora
*****

Serviço
Juarez Nogueira estará no dia 12 de Abril de 2013 na Odisseia de Literatura Fantástica em Porto Alegre, RS
Horário: das14 às 15h
ENTRADA FRANCA
Memorial do Rio Grande do Sul
Rua Sete de Setembro, 1020 – Praça da Alfândega – Centro Histórico
Porto Alegre – RS – CEP: 90010-191
Informações: 51-3224.7210 – memorial@sedac.rs.gov.br

10 comentários:

  1. Celly, é uma alegria honrosa tê-la como leitora e cúmplice. Abraço, sempre, Juarez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *.*

      Honra para mim, ler o que você escreve! =)

      Abraço!

      Excluir
  2. Oi Celly

    *.* poxa você tem uma história com o livro, adorei. A trama parece maravilhosa, e você sabe que eu adoro uma jornada :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que é verdade! rsrsrs E é uma história bem legal!

      Sei sim, e acho que você vai curtir ^_^

      bjos

      Excluir
  3. Priscilla R. Dutra23/03/2013 09:57

    Poxa, parece muito gostoso e além de tudo interessante. Não conhecia a obra nem o autor, mas fiquei curiosa =D Vai pra lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sou suspeita, adoro o livro, mas você vai fazer uma boa leitura! =)

      Excluir
  4. Oi Celly!
    Amei a capa e a história, adoro histórias de fantasia. Quero ler sim.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai curtir essa viagem, Sora, certeza! ^_^

      Bjos.

      Excluir
  5. Gostei bastante da resenha, e achei a capa bem bonita! Parece ser uma boa leitura :D
    Beijo,
    Nic

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.