13 de mar de 2013

Resenha: A Invenção de Hugo Cabret - Brian Selznick

Para começar, esse livro é visualmente muito bonito. Tem 534 páginas, mas apenas 175 são de texto. Todas as outras são compostas por incríveis ilustrações do próprio autor. Brian Selznick (1966) teve a brilhante ideia de fazer pouco texto e muitas ilustrações que rementem o leitor ao tempo do cinema mudo – e esse é parte do tema abordado.

Hugo já viu vários desses filmes com seu pai. Mas agora o menino é órfão e com um grande segredo em suas mãos.

Ele mora na estação de trem em Paris - nos anos 1930 -, com seu tio Claude, que deveria cuidar do menino, mas cuidar não é a palavra certa nesse caso. É ele quem mantém todos os relógios funcionando, porém acaba fazendo com que Hugo trabalhe em seu lugar, assim pode beber mais. E tira o menino da escola.

“Ah, sobrinho, que sorte você tem! A escola já era. Não vai ter tempo pra isso quando você estiver nas paredes da estação. Pode me agradecer”.

De repente o menino se vê sozinho, por algum motivo o tio não aparece mais em casa. E ele não conta nada a ninguém, por isso precisa roubar algumas comidas e leite para sobreviver. Sempre agindo de forma a pensarem que o tio continua trabalhando normalmente, inclusive mantém os relógios funcionando.

Hugo tem um segredo e começa a roubar a loja de brinquedos. Possui também um caderno que ganhou de seu pai, com vários desenhos muito bem feitos, mas sem muito sentido a princípio.

Clique para ampliar
O dono da loja, Georges, pega o ladrãozinho e toma seu caderno, dizendo que vai queimá-lo. Começa o desespero do menino, ele precisa ter de volta a única lembrança de seu pai. Para isso terá a ajuda de Isabelle, a sobrinha de Georges.

A Invenção de Hugo Cabret (Editora SM, 534 páginas) é muito rápido de ler, já que todos os desenhos são em página dupla, para que algumas não fiquem em branco, tem partes em que os textos acabam divididos em três ou quatro linhas em cada uma. Mas eu me perdia nas ilustrações, tão ricas, que cada detalhe revela algo, ou faz viajar ainda mais. Infelizmente não dá para colocar muitas ilustrações aqui, então tirei foto de duas que me fizeram ficar encantada.

É claro que Hugo não conseguirá ficar muito tempo oculto nas sombras da estação, e isso causará muita confusão e desastres. Mas, ao menos, acaba fazendo alguns amigos bastante especiais naquele estranho lugar.

Clique para ampliar
Porém, um segredo muito maior poderá ser, enfim, revelado. Mesmo que algumas pessoas não fiquem felizes com o rumo que tudo toma.

A história em si é bastante simples, o que não faz com que uma história perca sua qualidade, mas nesse caso, sem as imagens não seria tão interessante, na verdade. Fiquei curiosa para saber se o autor consegue se expressar tão bem somente em texto. Vamos aguardar os próximos livros para saber, caso não tenham tantas ilustrações.

Algumas curiosidades sobre o filme, dirigido por Martin Scorsese, lançado em 2011.

  • Programado inicialmente para se chamar Hugo Cabret, o diretor Martin Scorsese anunciou a mudança de nome para Hugo somente, em junho de 2011. A decisão foi bastante estranha e pegou o mercado de surpresa, tendo em vista que perde totalmente a ligação com a obra que o originou. No Brasil, a tradução seguiu literalmente o título do livro.
  • Johnny Depp é um dos produtores do longa-metragem.
  • O filme ganhou vários prêmios.
O livro A Invenção de Hugo Cabret me agradou da forma que ele é, com pouco texto e repleto de ilustrações.

*****
Editora: Edições SM
Título original: The Invention of Hugo Cabret
Tradução de: Marcos Bagno
ISBN: 9788576752035
Ano: 2007
Páginas: 534
*****
Fonte: AdoroCinema

12 comentários:

  1. Oi Celly

    Eu vi esse livro na livraria, achei lindas as ilustrações mas sabe que não reparei que era mais da metade imagens e não texto?
    A história parece legal e é tipo de livro tão lindo (fisicamente) que é bom de ter na estante para pegar de vez em quando.

    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixe, também não tinha notado, quem me mostrou foi o Marcelo hehehehe

      Olha, isso é verdade, ter o livro é ótimo para sempre admirar as imagens =)

      bjos

      Excluir
    2. Nenhum livro é uma coisa para "ter na estante pegar de vez em quando". Nem para admirar as imagens. O objetivo de qualquer ilustração num livro é sempre ajudar o leitor a compreender melhor os detalhes do texto; portanto o leitor só entenderá corretamente o que diz a ilustração após ter lido a história, pois só assim poderá associar corretamente as duas coisas. O livro é para ser lido com a devida atenção para cada parágrafo, observando-se o estilo de redação do autor, as lições que a história ensina, a personalidade de cada personagem, etc. Mesmo numa ficção, todo personagem é baseado pessoas reais e, se observarmos atentamente, cada personagem sempre tem algo a ver com alguém que conhecemos ou conosco mesmos. Em toda história, por mais fictícia e fantasiosa que seja, há um mundo real subentendido. É esse mundo que o leitor tem que descobrir para entender a mensagem.

      Excluir
    3. Eu gosto de ter livros na estante para pegar de vez em quando. Ele já foi lido, então posso admirar as imagens também.

      =)

      Excluir
  2. Ah, sem dúvida essas imagens que você postou são das mais belas do livro. Ganhei-o de presente, as imagens são riquíssimas, as da estação de trem também são muito lindas. Se não fosse por elas a história não teria tanta graça assim..

    Bye da Pah
    Livros Estrelas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =)

      Fiquei em dúvida entre várias. Adoro aquela do banquinho quebrando, também.

      Bjos.

      Excluir
  3. Priscilla R. Dutra15/03/2013 11:00

    Estou querendo esse livro tem tempo, mas agora só encontro com a capa do filme e gosto das capas originais =\ Nossa, eu fiquei surpresa com o número de páginas x quantidade de texto! Realmente são mtas imagens, deve ser mto bonito :3 Eu vi o filme e gostei bastante, na minha opinião um filme que agrada bastante aos fãs de cinema.
    =**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não gosto de livros com o banner do filme, essa edição que tenho é a "certa".

      É bastante página de ilustração. Ficou bem legal. Não assisti ao filme ainda...

      bjos

      Excluir
  4. Eu não sabia que tinha livro. Que legal! Vou procurar! Adorei o filme!

    ResponderExcluir
  5. Também não reparei que tinha tão pouco texto assim! haha
    Gostei muito deste livro, as imagens são realmente belíssimas... Pena que foi emprestado =/ rs
    Beijão, adorei a resenha!
    http://elastemalgumestilo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Celly...
    Eu ameiiiiiiiii esse livro... *-* A história é comovente e as ilustrações dão um show a parte....
    O Filme foge um pouquinho do livro, mas ainda sim também compensa assistir com certeza...
    Parabéns pela resenha...
    Beijos

    Lylu - http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou assistir sim, parece ser lindo mesmo!

      Obrigada! ^_^

      =*

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.