25 de set de 2012

Resenha: Ladrão de Olhos - As aventuras de Peter Nimble - Jonathan Auxier

Uma ótima história, sem dúvida!

Esse foi um daqueles livros que me chamaram. Na verdade não sabia exatamente o que esperar, não li nenhuma resenha, e passei os olhos pela sinopse. Mas o livro simplesmente me chamou e eu fui atrás. Em nenhum momento me arrependi.

Literatura juvenil é a minha paixão. Leio vários livros do gênero e é ótimo conseguir fugir de histórias chatas, repetitivas e cansativas. Ladrão de olhos - As aventuras de Peter Nimble (Editora Leya, 424 páginas, R$34,90) foi uma grata surpresa nesse meio. Um livro diferente que me encantou e me prendeu.

“As palavras dele não poderiam ter sido mais corretas. Como você sabe, as crianças, ao contrário dos adultos, são muito mais inteligentes para não ser enganadas por impostores, um fato que justifica, com sobra, a desconfiança de madrastas e professores substitutos”.

Peter foi encontrado em um cesto boiando ao lado de um navio e um corvo bicava seus olhos. Resgatado por marujos bêbados, cresceu nas ruas e, com cinco anos, foi achado e criado pelo sr. Seamus, um homem muito mau que abrira um negócio de adoção de órfãos em que fazia os meninos roubarem de tudo para ele, o que me lembrou de Oliver Twist, de Charles Dickens.

Numa de suas saídas, Peter encontra uma caixa com três pares de olhos, cada um com uma função. Ao colocar um, o menino é levado para um lugar muito molhado. Depois é avisado que saberá a hora certa de usar cada par. Acaba encontrando também um destino, precisa ajudar alguém, mas quem? E por que ele?

Em companhia de Sir Tode, um homem transformado por uma bruxa numa mistura de cavalo e gato, mas com bigode de gente, o ajuda na busca pelo Reino Desaparecido. E muitas coisas acontecem antes e depois, com corvos, ladrões, crianças, adultos... E o fato de ser cego pode atrapalhar e também ajudar em certas partes.

As páginas são num tom levemente escuro nos cantos e fica mais claro na parte do texto. Cada capítulo tem uma pequena ilustração acima do título. Esses detalhes deram um charme a mais na obra.

Acompanhar as aventuras de Peter Nimble foi ótimo! O único porém é o final meio corrido, mas nada que estrague todo o resto. Tirando isso, é muito bom. A história é tão gostosa que li bem rápido e queria mais. Recomendo!

Primeiro parágrafo
Para vocês que nada conhecem sobre crianças cegas, saibam que dão os melhores ladrões. Como bem podem imaginar, crianças cegas possuem um olfato incrível e podem dizer o que está por trás de uma porta trancada – seja tecido fino, ouro, ou farelos de amendoim –, mesmo a metros de distância.

*****
Editora: Editora Leya
ISBN: 9788580442700
Ano: 2012
Páginas: 424
Tradutor: Alice Klesck
*****

Sobre o autor
Jonathan Auxier nasceu no Canadá, mas atualmente vive em Los Angeles, onde trabalha como roteirista. Este é seu primeiro romance, que, aclamado nos Estados Unidos, será publicado em 13 países.

12 comentários:

  1. Gostei da sinopse e da resenha ^^

    ResponderExcluir
  2. Priscilla R Dutra25/09/2012 15:37

    Acho que você teve a mesma opinião sobre o livro. Eu fiquei com mta vontade de ler mais aventuras de Peter Nimble.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tivemos as mesmas impressões e a mesma vontade =)

      Excluir
  3. Gostei do livro e quero lê-lo também, mas não sei quando terei oportunidade kkkk
    Adorei sua resenha!
    Beijinhos

    http://tyelehopes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Celly,

    Tanbém gosto muito de literatura juvenil. Não tinha ouvido falar desse livro até agora, mas despertou meu interesse. Entrou para a lista de futuras compras, rsss.

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indicado! É muito bom, espero que curta também =)

      Excluir
  5. Também gosto muito de ler os livros juvenis e muitos infantis. Eles são fantásticos e me remetem a minha distante infância. Gostei da indicação

    http://aaventuradelereescrever.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Espero que curta a leitura ^.^

      Excluir
  6. Quando eles nos chamam, não devemos lutar contra isso! Puxa, que resenha legal, o livro parece muito criativo! Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Não li tantas resenhas do livro ainda, mas confesso que estou muito curioso pra lê-lo.Ler livros assim um pouco infantis sempre é bom pra poder recordar o tempo de criança!

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.