10 de jul de 2012

Resenha: A grande criação de Nicolas - Dennis Vinicius

Uma história fantástica!

Se alguém ainda acredita que não há bons autores nacionais de literatura juvenil, deve repensar. Ou melhor, deve ir correndo ler A grande criação de Nicolas (Llyr Editorial, 286 páginas, R$39), de Dennis Vinicius. A história não é apenas fantasia, tem também policial, aventura e bastante suspense.

Nicolas tem 12 anos e adora desenhar. E desenha bem! Vive com o irmão mais velho, Eduardo, e com a mãe, Solange. Na noite de Ano Novo os irmãos e os amigos resolvem ir pescar, meio receosa, Solange permite. Mas algo ruim acontece: um acidente de carro em que apenas Nicolas sobrevive, e se sente culpado por não se lembrar do que aconteceu. A mãe dá todo o apoio, mas não consegue evitar a tristeza.

Além desse acidente, outro aconteceu: o futuro governador foi assassinado naquela mesma noite. Começam investigações sem fim. Corrupção, mentiras. E histórias que não teriam ligações, mas se entrelaçam.

Quatro anos se passaram e Nicolas sofre de intensas dores de cabeça por conta do acidente, e continua também fechado em seu mundo de desenhos. Acontece que esse mundo começa a criar vida e um dos seus personagens surge como um defensor dos fracos. O Fantasma Vingador quer justiça.

Nicolas é um menino sonhador comum. Mas a vida lhe colocou muitos fardos e pesados, quase impossíveis de um garoto de 16 anos conseguir carregar. Por isso senti sua tristeza, o autor conseguiu me passar isso, principalmente por não se lembrar de como se deu o acidente com o irmão e os amigos. Há culpa.

“Espero que esse beijo o desperte e lembre de que você é doce, Nicolas. É de paz. Use a cabeça e o coração para resolver os problemas que está passando, sejam eles quais forem. Não traia mais a sua natureza”, disse a amiga, depois que Nicolas se revoltou com as provocações de um colega da escola.

O livro é todo intenso, quando se pensa que acabou, que nada mais pode acontecer, algo novo surge. O autor, Dennis Vinicius (1979), me deixou sem palavras várias vezes, mas com a a pergunta "como ele consegue?" É uma leitura totalmente agradável, e quem gosta de juvenil vai adorar.

Não me culpe pelas mazelas da vida. Minha participação só se dá no final. Até então, vejo as peças se movendo. A vida é que separa as pessoas, eu apenas guio os que se vão. Sou temida, respeitada, odiada até, eu sei. Minha culpa – se há uma – é a de seguir as regras universais”.

A história é contada pela morte.

*****
Editora: Llyr Editorial
ISBN: 9788580930092
Ano: 2011
Páginas: 286

Leia também

Sobre o autor
Dennis Vinicius mora em São Paulo com a esposa e filha. É formado em Publicidade e Propaganda e Pós-graduado em Comunicação Visual. Desde criança, cria histórias com um toque de fantástico. Visite o blog: dennisvinicius.com.br

2 comentários:

  1. Fantástica é realmente a melhor palavra para descrever essa história. O Dennis conseguiu me manter com os olhos pregados a cada nova página. Sempre com uma nova surpresa a cada capítulo, sempre seguindo caminhos inesperados, ele me manteve de boca aberta até a última página, na qual ele já dá pistas da nova aventura do Nicolas, como ele mesmo me disse no skoob. Mal posso esperar pelo novo livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou super curiosa com a continuação. A forma como o Denis escreve prende, é muito boa! =)

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.