15 de jun de 2012

Resenha: Cordeluna - Élida Barceló

"Cordeluna, a espada dos nossos antepassados. Tem esse nome por causa deste emblema gravado na lâmina, vês? Um coração e uma lua que se sobrepõem. E a empunhadura tem uma pedra tão especial que parece feita do próprio coração da lua”.

Primeiramente o que chama a atenção neste volume é a parte gráfica. Toda a diagramação é apresentada num estilo mais antigo, as letras são um pouco maiores, as ilustrações parecem ter saído de um livro de outra época, as iniciais dos capítulos são em azul, assim como os desenhos.

Cordeluna (Editora Biruta, 310 páginas R$40) ganhou o prêmio Edebé de Literatura Juvenil, e conta a história em duas épocas. É uma história juvenil de amor, ou amores em dois tempos. No tempo atual um grupo de estudantes vai até um mosteiro antigo na zona de Burgos para montar uma peça de teatro contando a história que se passa no século XI.

“Eu também tenho medo, Glória, e eu mesma não sei por quê. Unicamente tenho a intuição de que há coisas que ficaram incompletas no passado que agora têm uma nova oportunidade”.

Enquanto isso, o livro se alterna entre os capítulos que contam os acontecimentos de agora e do passado, há mais de mil anos.

“Foi uma noite de festa e alegria geral. Depois veio essa história de que faltava dinheiro, de que dom Rodrigo tinha embolsado; o rei ficou furioso e deu a ordem de expulsão. Nove dias para sair de Castela”.

“Estás desterrado, não é mais do quem um pobre morto de fome sem qualquer direito. Mão podes cortejar uma donzela nobre, enchendo-te de ilusões”.

Os personagens descobrem que estão destinados a viver o amor impedido de outra época. O livro é dividido em pequenas partes alternadas entre passado e presente, e que deixam mais clara a ideia da história que, apesar de não ter me prendido muito até pela mudança de tempo que acontece a todo momento, é indicada para quem curte histórias de amores impossíveis.

“Todas as armas são feitas para matar, Sancho. A escolha é sua”.

*****
Editora: Editora Biruta
ISBN: 9788578480813
Ano: 2011
Páginas: 310
Tradutor: Catarina Meloni
*****

Sobre a autora
Sobre a autora
Élia Barceló (Alicante, 1957) estudou Filologia Hispânica e Anglo-germânica. É casada e mãe de duas crianças. Atualmente mora em Innsbruck (Áustria) e é professora de literatura espanhola e produção de texto na Universidade de Innsbruck. Concilia esse trabalho com suas atividades de escritora, com as quais tem obtido muito sucesso – tanto com seus romances policiais, de ficção científica e literatura fantástica para adultos, como com seus romances para jovens. Parte de suas obras já foi traduzida para dezoito línguas.

6 comentários:

  1. Estou com esse livro na minha lista de desejados... Mas afinal, é um livro que vale a pena investir esses $40? =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei que na metade ficou meio complicada a leitura, caminhando lentamente rsrs.

      Mas gostei da história. =)

      Excluir
  2. Hmmm... não sou muito fã dessa troca de tempos... Essa troca acontece no meio do capítulo ou, tipo, cap.A - época moderna; cap.B - época antiga; Cap.C - época moderna; e assim sucessivamente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro se alterna entre os capítulos que contam os acontecimentos de agora e do passado.

      Capítulo 1 passado, 2 presente, 3 passado, 4 presente... sempre assim...

      Excluir
    2. Bom,sendo assim acho que ainda mantenho esse livro na minha lista de desejados... Valeu, Celly. =)

      Excluir
    3. Mantenha, sim, vai que vc lê e adora? hihihi
      ^.^

      Excluir

Obrigada por dividir sua opinião. Ela é muito importante para o crescimento do blog e de seus leitores.